Energia é química, ou energia potencial química, é a que se obtém a partir das ligações químicas ou da quebra dessas ligações. Deve ser considerado que praticamente tudo que nos rodeia, inclusive nosso corpo, é formado por ligações químicas. Portanto, a energia química tem um grande leque de possibilidades para ser realizada. É uma das mais importantes para nossa sobrevivência, no sentido de que a energia que obtemos para sobreviver, é obtida por meio da energia química. Mais precisamente, essa energia nos “sustenta” pela alimentação. Isso porque os alimentos têm energia química, que é quebrada quando ingerida, e, assim, nos fornecem as propriedades que precisamos para sobreviver.

Essa energia se manifesta em matérias que obtém essa energia ( química) armazenada em si. Ela não “nasce” do nada, acontece que ela é proveniente da atração que possibilita as ligações químicas e da repulsão que há entre as moléculas presentes dentro dessa matéria. O fogo e o gelo são exemplos clássicos dessa energia. Começando pelo fogo, que precisa de um combustível para existir. Como explicar que uma pedra de carvão precisa ser aquecida e depois consegue produzir tanto calor? A explicação está nas moléculas que compõem o carvão. Elas, conforme vão aquecendo, vão se agitando, vibrando e assim, produzindo energia cinética (energia obtida quando alguma matéria adquire em movimento).Essa energia vai se convertendo em calor progressivamente até formar o fogo

Também se explica porque alguns materiais são bons combustíveis e outros não para o fogo: alguns elementos têm essa “pré-disposição” das suas moléculas em se movimentar mais quando aquecidos, e assim podem produzir mais calor.

Com o gelo, acontece praticamente o mesmo processo. Quando está numa temperatura abaixo de 0º, as moléculas se mantêm quietas e juntas, pelas forças de atração que há entre elas. Quando a temperatura vai aumentando, essas moléculas começam a se agitar de tal forma que sua energia supera a atração que há entre as moléculas (isso só acontece quando a a temperatura vai acima de 0º C) e as moléculas começam a se expandir. Essa expansão é notada pelo processo de derretimento, que resulta na forma liquida da água.

Esses são apenas exemplos do quanto essa forma de energia está presente em nossas vidas. Além do mais, existem muitas outras aplicações para as diversas funções que a energia química tem. Ela está presente em tudo a nossa volta, mas não se manifesta o tempo todo. Ela só se manifesta quando há uma força capaz de unir ou separar as ligações químicas presentes nesses elementos. No caso dos combustíveis, a força que age é o calor, assim como no exemplo do gelo.

Das reações químicas, existem as que absorvem calor ao acontecer as reações e outra que liberam energia em forma de calor. Para isso há uma definição para cada uma: as que absorvem energia nas reações químicas são as endotérmicas. Já as que liberam energia são as exotérmicas. Um exemplo bastante claro sobre as reações endotérmicas é a fotossíntese, em que a planta, ao receber a luz solar, tem reações químicas e absorve essa energia. A energia sugada é usada como fonte de alimentação para a planta. Outro exemplo, dessa vez sobre a reação exotérmica, é o da queima de algum objeto. Um pedaço de madeira ou de materiais inflamáveis são amostras da liberação de calor em reações químicas.

Uma pergunta que pode surgir é “a energia química trabalha com as moléculas de elementos, então a energia nuclear também é energia química ?” A resposta é não. Apesar de ambas trabalharem em nível microscópico, a diferença está em que a energia química trabalha com a união e com a separação de moléculas e ligações químicas, a energia nuclear trabalha com quebra e fusão de núcleo dos átomos. A energia nuclear trabalha com níveis de energia imensamente maiores e com uma complexidade igualmente maior que a química.

A energia química, como podemos ver, é baseada na formação química das matérias de tudo que nos rodeia. Ela está armazenada nas ligações de moléculas manifestadas quando uma força consegue romper, ou produzir outras ligações. Fenômenos em nosso dia como o degelo, a queima de combustíveis, a fotossíntese e outros são demonstrações do poder da energia química.