A energia é algo que nem mesmo a área de exatas, que estuda a energia, sabe definir. Existem diferentes tentativas de vários autores em busca de um conceito sobre o que seria energia. Nenhum desses relatos é aceito como sendo um conceito preciso e convincente. O que se sabe da energia é como se calcula o valor que ela exerce em determinadas situações. Apesar de já dominar e fazer uso de várias formas de energia, o seu conceito não foi e achado e, segundo alguns estudiosos, jamais será possível achar um conceito físico para ela.

Dizer o que significa energia é transitório até mesmo pelas suas várias aplicações. Antes de mais nada, vale lembrar que energia não é somente o que faz as lâmpadas de nossas casas acenderem, ou que abastece nosso computador enquanto ele funciona. A expressão "estamos sem energia” existe pelo fato de ser a energia elétrica que abastece nosso aparelhos eletrônicos. A energia elétrica é, apenas, uma das várias formas de energia.

Como foi dito, vários estudiosos tentaram traçar um conceito do que seria a energia. Os pioneiros nessa tentativa foram James Prescott Joule e Nicolas Leonard Sadi Carnot, ambos físicos, que estudavam a transformação de calor em energia mecânica. Mais tarde, outra dupla fez avanços nesse campo: Willian Thompson e Rudolf Julius Clausios, realizando pesquisas e comprovando a redução da capacidade de realização de um trabalho por um sistema isolado. Já Max Planck teve outra grande contribuição para os avanços futuros dos estudos sobre energia. Ele descobriu a natureza corpuscular e descontínua, que mais tarde, ajudou a formular a teoria atômica e outras. Por fim, grande nome da ciência, Albert Einstein que apresentou um dos QIs mais altos da história e que certamente, ultrapassa os testes de qi feitos por outras pessoas, em sua grande obra, usou a energia para formular a teoria da relatividade, descrita como E=mc². Na fórmula, “E” significa energia, “m” massa e “c” representa a velocidade da luz.

Das tentativas de se estabelecer o que seria energia, uma ideia comum é que a energia estaria ligada ao poder de realizar um trabalho. Um trabalho é uma porção de energia passada por meio da aplicação de uma força, por um determinado deslocamento. Arrastar uma caixa de um lado a outro da sala é um trabalho, pois uma força foi aplicada por você para mover a caixa, por uma determinada distância (de um canto a outro da sala). Uma das tentativas mais bem sucedidas de conceituar energia, no campo da ciência, é acreditar que a energia é uma das duas grandezas físicas presentes em qualquer sistema em interação. A segunda grandeza física seria o momento. O momento é o que o consenso geral chama de embalo, ou o seguimento do movimento linear, sem perder a força nem o movimento, como se não houvesse resistência alguma ao movimento feito por um corpo.

Outro conceito importante para entendermos o que seria energia é a lei de conservação de massas. Ela diz que na natureza, nada se perde, tudo se transforma. Inclusive a energia. Isso quer dizer que um objeto que tenha energia química, por exemplo, se em um momento perder essa energia química, ela não vai desaparecer simplesmente. Nesse caso, a energia poderia se transformar em calor, ou em energia cinética, enfim... A energia que está em nosso meio, manifestada ou não, não desaparece, mas se transforma em novas coisas , novas energias.

Existem vários tipos de energia. Cada uma engloba uma situação em que o corpo estudado se encontra. O mesmo corpo pode ter diferentes energias em situações diferentes ou ter energias diferentes ao mesmo tempo, de acordo com a situação. Existe uma divisão para diferenciar dois grupos de energia que podem ocorrer num corpo: a energia potencial ( que está armazenada, não manifestada e que engloba vários tipos de energia) e a cinética, que acontece quando o corpo de massa qualquer adquire energia.

Das energia potenciais, temos as energias: elétrica, nuclear, potencial gravitacional e química.  

A energia elétrica é a que usamos para abastecer nossos eletrodomésticos, computador, para iluminar artificialmente as ruas e as nossas casas e ainda muitas outras aplicações. Se baseia na passagem de uma corrente elétrica entre dois pontos com diferença de potencial. Uma corrente elétrica é o movimento ordenado e no sentido comum entre partículas carregadas eletricamente. A diferença da potencial é que ela é relacionada com a capacidade de provocar a movimentação de correntes elétricas. Sua utilidade está no fato de poder ser usada para vários fins como ceder calor, iluminação e outros, além  do seu fácil transporte.

A energia nuclear é uma das mais potentes fontes de energia conhecidas. Entrou para história por ter sido a matéria prima para a bomba nuclear, responsável pelo fim da Segunda Guerra Mundial e pela morte de mais de 100 mil pessoas. É uma energia nova, pois requer um alto nível de tecnologia e conhecimento, já que trabalha com reações de núcleos. A possibilidade de “mexer” com o núcleo foi um tabu por muito tempo, mesmo depois de já se trabalhar com partículas em escala atômica. O núcleo parecia intocável, e quando se conseguiu trabalhar com o núcleo, surgiu a energia atômica.

A energia potencial gravitacional é uma energia que está extremamente ligada, como o próprio nome diz, à gravidade. Cada planeta tem sua atmosfera. A terra tem uma gravidade de aproximadamente 9,8 m/s ( geralmente, em problemas matemáticos esse valor acaba sendo “arredondado” para 10). Está relacionado com a ação da gravidade sobre todos os objetos que têm certa altura a um ponto referencial. A fórmula matemática ilustra bem como acontece a ação da gravidade sobre nós: Energia Potencial Gravitacional= M. G. H. Na equação, “M” significa massa ( peso), “G”, valor da gravidade ( no caso da terra, geralmente é usado o valor 10 m/s) e H é a altura do corpo em relação ao ponto referencial de início (altura 0) da equação.